Pagamento de Leite

Para consolidar o bom relacionamento com produtores, a DPA criou o SPL - Serviço ao Produtor de Leite DPA. Importante canal para a atualização e capacitação de fornecedores, o SPL apresenta soluções para as diferentes necessidades da atividade leiteira no Brasil.

Transparência e inovação são duas características marcantes do sistema de pagamento adotado pela DPA. Os pagamentos são efetuados por crédito bancário, em datas pré-determinadas e informadas ao produtor de leite através do Calendário Anual DPA, o que permite que ele possa programar seus compromissos com antecedência.

Carta de Informação de Preços:

Através desta informação mensal, o produtor sabe com antecedência qual o preço mínimo que receberá pelo leite que fornecerá no mês seguinte. A Carta de Informação de Preços apresenta também a tendência da variação do adicional de mercado para o período seguinte (aproximadamente 60 dias após o mês da carta).

Extrato de Relacionamento:

Fornece informações mensais sobre a qualidade do leite fornecido e dados que serão utilizados para o pagamento do leite. É importante ressaltar que as análises sobre qualidade são efetuadas pela Rede Brasileira de Laboratórios de Controle da Qualidade do Leite instituída pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Veja abaixo a composição do Sistema de Valorização do Leite:

Em janeiro de 2005 a DPA lançou no mercado lácteo brasileiro o Sistema de Valorização do Leite (SVL). Com o objetivo de valorizar o produtor que produz leite com qualidade, a DPA remunera melhor o leite com baixa contagem bacteriana total (CBT), baixa contagem de células somáticas (CCS) e altos teores de proteína e gordura.

Para acompanharmos a qualidade do leite, realizamos controles analíticos permanentes em laboratórios da Rede Brasileira de Laboratórios de Controle da Qualidade do Leite, habilitados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o que garante objetividade e imparcialidade nas análises efetuadas.

Além de incentivar e valorizar os esforços dos produtores no aperfeiçoamento da genética, nutrição e manejo, o SVL objetiva aumentar a competitividade dos produtos lácteos brasileiros no mercado internacional.

Automação dos dados de coleta:

O produtor recebe em seu comprovante, no momento da coleta, três novos relatórios de qualidade que permitirão providências imediatas de grande utilidade para o gerenciamento da atividade leiteira:

Serão disponibilizados para o produtor assim que as informações sobre as análises chegarem dos laboratórios e forem carregadas no sistema da DPA. Atualmente, na maioria dos casos, são feitas coletas mensais de amostras de cada produtor para análises nos laboratórios da Rede Brasileira de Controle de Qualidade do Leite (RBQL).

Os laboratórios da Rede Leite analisam a contagem bacteriana total (CBT), contagem de células somáticas (CCS), gordura, proteína, extrato seco desengordurado (EST), extrato seco total, lactose, uréia e resíduos de antibióticos.

Outras análises de monitoramento são feitas na recepção das fábricas, postos ou em laboratórios de controle da Nestlé. Assim, o produtor receberá as informações das análises realizadas nos diversos laboratórios. Além dessas informações, o relatório identifica o laboratório responsável pela análise e, quando for o caso, indicará alertas, uma forma de destacar para o produtor resultados que possam significar anormalidades no processo.

Após os resultados de qualidade forem emitidos pelos laboratórios da RBQL, todo o histórico de qualidade do leite estará disponível ao fornecedor DPA no site, basta acessar o site com o Login e Senha cadastrados, caso ainda não tenham o login e senha entre em contato com o Supervisor do Distrito Leiteiro da sua região.

Todo produtor DPA além dos resultados de qualidade, tem o acesso das informações de volume de leite coletado na fazenda.

Entre os dias 2 e 5 de cada mês estará disponível ao produtor o demonstrativo de pagamento do mês anterior, onde consta o volume e peso do leite fornecido, além dos valores de bonificação recebido de acordo com a qualidade do leite. São informações resumidas que também ajudam a calcular quanto o produtor receberá no mês vigente, permitindo identificar oportunidades de melhora facilitando o planejamento de ações de gerenciamento.

Clique aqui e veja exemplo de um comprovante com os relatórios.